"Os Animais de Poder são arquétipos, símbolos de energias que existem e que podemos encontrar e manifestar dentro de nós.”

 

Todas as coisas do Universo têm espírito e vida.

As pedras, a terra, o céu, as águas, as plantas e os animais são diferentes expressões de consciência,

em reinos e realidades diferentes.

Todas as coisas do Universo se harmonizam com o todo, e sabem como se dar uns aos outros.

Jung considerava o simbolismo animal como uma visualização do Eu Inconsciente. Ele afirmava que o homem torna-se humano ao conquistar a sua individualidade animal.

ovelha
ovelha

press to zoom
aguia americana
aguia americana

press to zoom
leoa
leoa

press to zoom
1/6
  • Representam o nosso alter ego;

  • O nosso instinto animal;

  • Nosso lado mais forte e menos racional.


A natureza da relação entre o homem e o animal é de origem espiritual.
E vem desde o princípio da vida na terra.

As relações entre o xamã e os animais são de natureza espiritual, e de uma intensidade mística tal que se torna difícil para a mentalidade moderna, cética, imaginá-la.

É preciso estar ABERTO para compreender e sentir a energia desse conhecimento ancestral.

A relação era tão íntima que os xamãs achavam possível tornar-se um animal.

Ao se tornar um animal mítico, o homem transformava-se em algo maior e mais forte do que ele próprio.

O pensamento xamânico diz que existe uma mente grupal, e um animal arquetípico ou mestre para cada espécie.

Os animais são excelentes professores, guias, auxiliares da humanidade. Aprenda com eles.